sexta-feira, 10 de junho de 2011

Tentando me entender...

Bom dia, como estão hoje?
Eu, não muito bem...
Quando entrei na faculdade, sempre pensei que iria tirar notas razoáveis, assim como no 2º grau, mas esse semestre não estou tão bem quando nos outros, está certo que não tiro notas muito altas, mas é na média. Só que agora, passou do limite, minhas notas estão muito ruins!! Nunca imaginei ir tão mal assim, estou decepcionada comigo!! 
O que fazer nessa altura do semestre, se não dei conta de aprender até agora, será que consigo em 4 dias? A resposta é óbvia!! NÃO!!!
Chorar não resolve nada.. então, vamos estudar de forma correta e
treinar melhor o cérebro!!!
Não entendo como isso acontece, estudar eu estudo, ai fui dar uma pesquisada, como sempre. O que pode estar acontecendo é eu estar estudando de forma errada, o que é bem provável. 
Acabei descobrindo que não estou treinada para isso, vou melhorar essa parte e ver no que dá!! 
Leia a matéria, bem interessante...
Bjos

Capacite a sua memória!

Existem exercícios eficazes para a memória? Conversamos com o escritor e neurocientista Edson Amâncio e ele tirou algumas dúvidas. Segundo ele, todo e qualquer estímulo mental pode contribuir para melhorar e preservar a memória, seja de curta ou de longa duração.
Estímulos chegam ao cérebro através de todas as vias sensitivas, quer seja: visão, audição, olfato e sensações somatossensoriais (outras partes do corpo).
capacite sua memóriaA leitura é considerada, segundo o neurocientista, um dos grandes estimuladores das redes neurais, particularmente aquelas relacionadas à memória. A música também é um excelente estímulo à memória. Realizar tarefas que impliquem raciocínio e memorização também são considerados excelentes métodos para manutenção de uma boa memória.
Aprender uma língua, em qualquer idade, estimula a neuroplasticidade, cria novas conexões entre neurônios. Estímulos mais simples como resolver palavras cruzadas também têm um papel.
"Na minha opinião o grande estímulo à memória é a leitura. Exemplifico: tenho um paciente de 96 anos de idade, com memória incomparável. Perguntei a ele a que atribuia sua fantástica memória. Ele me respondeu que desde que se aposentou, há mais ou menos 50 anos, lê, em média, um livro por dia! Quando lhe perguntei se fazia exercício físico, ele respondeu que sim! Sua biblioteca ficava no andar de cima", conta o neurocientista.
Amâncio explica que é natural que pessoas com idade avançada tenham a memória ocasionalmente comprometida a fatos recentes, quando comparadas si própria quando tinham 30, 50 anos. Deve-se suspeitar que algo errado está acontecendo quando uma pessoa até então lúcida e com boa memória começa a cometer lapsos cada vez mais frequentes depois dos 60 anos de idade.
As doenças que envolvem e comprometem a memória, as chamadas demências, em geral têm início depois dessa idade (raramente antes). Os fatos mais chamativos ocorrem quando eles se tornam repetitivos, quando por exemplo esquecem recados simples, uma porta aberta, ou o bico do bujão de gás aceso e assim por diante. Em geral as demências se manifestam por prejuízo na memória para fatos recentes. O paciente conta uma história e esquece que a contou e repete, assim como pergunta várias vezes a mesma coisa. "Nessa hora o mais razoável é levá-la a um neurologista ou a um geriatra que tem recursos para fazer o diagnóstico", aconselha o médico.
Quanto as pessoas distraídas, indepentemente da idade, Edson Amâncio explica que distração não é doença. "Há pessoas muito ligadas, "antenadas" e há os distraídos. São características pessoais. Mas há transtorno de déficit de atenção em adultos. Trata-se de um transtorno não corrigido na infância e adolescência que continua a se manifestar na vida adulta. Há tratamento. Mas só um especialista está capacitado para diagnosticar e ajudar um paciente com esse tipo de transtorno", conclui.
Por Jessica Moraes
Fonte: Cyber Diet

Um comentário:

  1. Hoje tive uma conversa com o coordenador do curso (Técnico em Informática - o curso é para formar programador mas também dá noções de BD, Gestão de Sistemas Operacionais, etc...) juro que amo esse curso, mas lógica para mim não tem lógica! Sabe, depois que o professor resolve o exercício eu fico pensando "Como não cheguei a essa conclusão sozinha!" Que raiva que dá! Mas tudo bem, eu me recupero e você também!

    Tenha um ótimo final de semana!

    Bjocas

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...