segunda-feira, 2 de julho de 2012

Supere o Efeito Platô

E ai gente!
Como vão indo? Eu não vou muito bem... muito desanimada, minha rotina esta ruim.
Meu dia:
-levanto 5:45;
-6:45 levo meu filhote na escola;
-entre 7:10 e 8:20 arrumo a casa, o que dá.
-9:10 tenho que está no busão para ir trabalhar.
-chego no serviço as 11:15, almoço até as 11:30, tenho que bater cartão as 11:30!!!
-saio do serviço as 17:30, corro para pegar o busão, que sai as 18:00. 
-até chegar em casa já são 19:45, ai é dar banho no filhote, dar janta e colocar pra dormir... 
Ufa... não sobra tempo nem pra namorar!!  
Com isso, o peso estacionou, não dá para fazer nada!!
Resultado, não elimino peso e se exagerar no almoço, engordo!!


Mas para dar um ânimo tem uma matéria bem legal sobre efeito platô, quem sabe dá um sacode ajuda né!!
Bjos  e espero que gostem da matéria.
Bia


Supere o Efeito Platô






Peso estabilizado. Isso à primeira vista parece excelente, mas se está suando a camisa para esvaziar as células de gordura, isso é simplesmente desesperador e desestimulante.


Quem é que sente vitorioso em pesos absolutamente iguais durante semanas? Convenhamos, ninguém.
Análises da alimentação são feitas e a disciplina de monge foi cumprida ponto a ponto. De quem é a culpa? Nessa história não existe bandido nem mocinho. Simplesmente o seu organismo está se adaptando a uma situação a ele imposta. A estabilização do peso após um período de tempo é chamada de efeito Platô.


Eliminar peso resulta em mudanças na composição corporal. Uma é óbvia: redução da quantidade de gordura que está distribuída pelo corpo. A outra, muitas pessoas podem estranhar. Durante o emagrecimento ocorre a perda de massa magra ou músculo, mesmo que essa perda seja pequena.


A necessidade de energia que o organismo precisa para manter o peso varia de acordo com a composição corporal, ou seja, com a quantidade de massa magra e de gordura. Assim, é normal que uma pessoa que esteja diminuindo de peso atinja um patamar onde a quantidade de energia consumida não forneça mais o déficit calórico (energia consumida menor que a energia necessária para a manutenção de peso).


Parece complicado isso? Em poucas palavras, pessoas que apresentam excesso de peso necessitam de uma maior quantidade de energia para que o peso fique estabilizado. Assim, se a mesma pessoa começa a eliminar peso, a necessidade de energia para manter também vai diminuindo até que ela chegue à quantidade de energia que está sendo consumida para emagrecer. Resultado: estabilização do peso.


Para fugir do efeito Platô, algumas mudanças devem ser feitas:


-Revisão do plano alimentar e diminuição da quantidade calórica,
-Aumento da quantidade de exercícios. Se nesse ponto ainda não começou a se exercitar, é um bom momento para começar,
-Se já faz atividade física, converse com o professor de fitness. Talvez esteja na hora de mudar as séries de exercícios praticadas,
-Tenha uma alimentação variada. Saboreie diferentes alimentos para que não sinta privações,
-Mantenha-se estimulado sempre,
-Não perca a determinação. A estabilização é normal e é possível sair dela,
-Consulte sempre um nutricionista. Ele esclarecerá as suas dúvidas e mostrará o melhor caminho para voltar a eliminar peso,
-Não se sinta culpado. Nunca.


É importante enfatizar que não é recomendado iniciar um plano de redução de peso com uma alimentação extremamente restritiva. Quem não pensa que para emagrecer é necessário uma alimentação contendo 1200 Kcal? Isso é muito comum de se ouvir. Mas não é verdade. Pessoas não são iguais e uma recomendação pode variar entre elas. A pior notícia é que com o tempo, a restrição deverá ser aumentada. E quem se sente estimulado a ingerir 1000 Kcal, 800 Kcal diárias? E, nutricionalmente, não é recomendado.    


Por:
Roberta Stella 
Nutricionista formada pela Universidade de São Paulo (USP)





Fonte: Cyber Diet

Um comentário:

  1. Nossa!!

    Depois eu reclamo que não tenho tempo =/

    bjinhos amor...tudo vai dar certo!!!

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...