sexta-feira, 6 de junho de 2014

Gravidez na balança

Uma das grandes dúvidas e, por que não dizer, preocupações das mulheres quando engravidam é em relação ao peso adquirido nessa fase da vida. É cada vez mais comum vermos notícias na mídia sobre celebridades que pouquíssimo tempo após o parto já exibem uma silhueta enxutíssima em biquínis deslumbrantes.
Gravidez na Balança
O ganho de peso na gravidez é inevitável, e não é motivo para desespero. O corpo passa por uma série de transformações e ajustes durante a gestação. “Na gravidez, o corpo armazena gordura naturalmente para deixar como uma reserva para o período de amamentação. Dessa forma, o peso irá mudar progressivamente durante os meses”, diz a Dra. Maria Letícia Fagundes, ginecologista do Hospital VITA Curitiba. Definitivamente, não é o momento para correr atrás de uma dieta. É preciso ter bom senso e priorizar a sua saúde e a do bebê.

Cada caso é um caso

“Não existe ganho de peso ideal. Dentro de uma filosofia mais saudável, a variação entre 10 e 14 kg, que era aceita como ideal antigamente, começa a ser repensada. Tudo vai depender dos quilos iniciais e, claro, das condições da gestação”, explica a Dra. Maria Letícia.

“Mulheres abaixo ou acima do peso devem estabelecer uma dieta mais equilibrada, sempre lembrando que o açúcar representa caloria vazia, que não será convertida em energia, mas em gordura. Mulheres nos extremos estarão mais predispostas ao desequilíbrio, visto que o volume circulatório aumenta e uma ‘anemia fisiológica’ sempre estará rondando a gestação” continua a médica.

Cuidado com os extremos

“O ganho de peso em excesso pode desencadear hipertensão gestacional, DMG – Diabetes Mellitus Gestacional, bebês macrossômicos (acima de 4 kg), assim como alguns desconfortos como dores nas costas, inchaço nas pernas, problemas de circulação e dores abdominais”, esclarece a Dra. Emanuelli Alvarenga Silva, ginecologista do Hospital e Maternidade Beneficência Portuguesa.

“Da mesma forma, baixo ganho de peso também pode resultar em anemia, restrição de crescimento do bebê, trabalho de parto e rompimento prematuro da bolsa, além de favorecer infecções maternas durante a gestação por queda de imunidade e dificuldade de cicatrização no pós-parto”, prossegue.

Tudo começa antes da gravidez

O ideal é planejar a gestação, preparando-se para ela. Se você está com problemas de peso, seja acima ou abaixo do ideal, procure corrigi-los antes de engravidar. Esse já é o primeiro passo para uma gestação mais tranquila.

Se o bebê já está a caminho...

Aceite que você vai engordar. “Em raríssimas exceções isso não ocorre. Seja porque a natureza reserva gordura para o pós-parto, porque o útero (musculatura) cresce, porque acumulamos líquido intersticial ou mesmo líquido amniótico”, diz Maria Letícia. O principal conselho das duas ginecologistas é seguir uma dieta equilibrada, aliada a exercícios físicos supervisionados.

Converse abertamente com o médico que te acompanha no pré-natal e sempre procure sair sem dúvidas do consultório. Evite dietas de emagrecimento e, em contrapartida, não caia na tentação de comer por dois. Se estiver insegura quanto à sua alimentação, procure a ajuda de uma nutricionista. Curta sua gestação sem excessos e sem estresse.

Fonte: Atmosfera Feminina 

2 comentários:

  1. Oi, Lindo o seu cantinho. Já seguindo aqui Gravidez na balança. Boas dicas aqui. bjsss http://nalpontes2.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Nal, seja bem vinda sempre!
      Bjos
      Bia

      Excluir

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...