quinta-feira, 7 de maio de 2015

Rotas de fuga: 15 maneiras de escapar das armadilhas da dieta



Não é porque o mundo conspira contra sua boa forma que você deve usar essa desculpa para se acomodar. Listamos as melhores táticas para driblar as armadilhas alimentares que insistem em detonar a sua dieta.

Rotas de fuga: 15 maneiras de escapar das armadilhas da dieta

Na hora da refeição, desligue a TV. E misture alimentos saudáveis com seus alimentos preferidos

Pare por alguns instantes e faça uma ronda mental, lembrando pessoas que você conhece - do trabalho, da academia, da família. Algumas estão acima do peso e outras têm algum grau de obesidade - talvez até você. Uma pesquisa realizada pelo Ministério da Saúde no ano passado constatou que 48,5% da população brasileira tem sobrepeso, dos quais 15,8% são obesos. De 2006 para cá, o crescimento tem sido de 1% por ano, o que indica que, em 2014, passaremos a ser uma nação de maioria gordinha.

"Ainda que os fatores que levem a essa doença sejam diferentes para cada um - vão da genética ao sedentarismo -, elementos ambientais têm contribuído de forma decisiva para espalhar a epidemia", diz a endocrinologista Maria Teresa Zanella, chefe do setor de obesidade da Universidade Federal de São Paulo.

Podemos dizer, sem medo de parecer apocalípticos, que o mundo conspira contra quem quer se manter em um peso saudável: as modernidades tecnológicas comprometeram a chamada atividade física não programada (como levantar-se para atender ao telefone); o stress cotidiano complicou a agenda de exercícios; ingredientes nocivos, como o sódio e o açúcar, se disseminaram; o preço e a praticidade de comer eliminaram o cuidado caseiro com a alimentação. Essa lista poderia continuar por algumas linhas, mas nem nos damos conta dela. O planeta gordura trama seus planos em segredo. Para driblar essas armadilhas, listamos 15 táticas infalíveis.

1. Prefira levar duas embalagens pequenas de um snack gordo, como salgadinhos, do que uma grande. Assim, você come menos a cada vez.

2. Antes de devorar uma guloseima, coma algo como uma maçã pequena ou três nozes. Depois reavalie se a fissura por açúcar continua.

3. Nunca devore salgadinhos, biscoitos e similares diretamente do pacote. Prefira servi-los em cumbucas de aperitivo pequenas para facilitar a estimativa do quanto você vai comer - e não acabar com o pacote de uma vez.

4. Procure colocar a comida no prato com colheres de sopa, e não com as grandes de servir. Quando atacar a sobremesa, use colheres menores para que a porção dure mais e você preste mais atenção na refeição.

5. Não gosta de alimentos saudáveis? Misture-os com seus alimentos preferidos em algumas refeições para se acostumar ao gosto.

6. Coma em recipientes menores. Em um estudo de Brian Wansink, da Universidade de Cornell, a porção de quem se serviu em uma tigela grande de massa foi de 300 g. Quem se serviu na tigela média pôs 180 g no prato.

7. Quando armazenar comidas tentadoras, como bolos e alimentos gordurosos, embale-os em papel alumínio. Menos visíveis, eles se tornam também mais esquecíveis.

8. Não resistiu às porcarias no mercado? Tudo bem desde que você guarde-as no fundo da despensa - quando os olhos não veem, o estômago não ronca.

9. Sempre que possível, porcione os alimentos em embalagens pequenas para estimular o consumo de menos comida. Isso vale para sobras na geladeira e para alimentos prontos comprados em embalagens grandes.

10. Em festas na sua casa, evite distribuir a mesma comida em várias cumbucas. Isso dá a falsa sensação de variedade e margem para você repetir o amendoim sem parar.

11. No bar, troque os copos baixos e largos por altos e estreitos, tulipas de cerveja por copos americanos e taças de vinho grandes pelas pequenas. Fazemos com a bebida o mesmo que com a comida: servir doses maiores em recipientes grandes.

12. Em restaurantes, divida a entrada e a sobremesa. E espere pelo menos dez minutos entre cada prato.

13. Deixe os alimentos menos calóricos e mais saudáveis na porta da geladeira e na parte da frente das prateleiras para estimular seu consumo mais rapidamente.

14. Elimine o pote de biscoitos ou a prateleira das guloseimas. Substitua-os por uma fruteira, por exemplo. Reduzindo o espaço na despensa para eles, você deve comprá-los em menor quantidade.

15. Na refeição, desligue a TV, deixe o telefone em outro cômodo e, se quiser, coloque uma música calma.

Fonte: M de Mulher

segunda-feira, 4 de maio de 2015

Feedback



Olá moçada...

Vim dá um feedback da aula funcional.

Foi interessante, o professor fez um circuito, com 4 bicicletas diferentes, uma esteira, um elíptico, uma plataforma vibratória, pesos e step de academia, bola e elástico, por esse circuito passamos 3 vezes. Cada um fazia no seu ritmo, sendo que o tempo era o mesmo, só uns faziam 10 repetições em um aparelho, outros menos repetições, ou  nada...srsrsr

No dia seguinte não senti dor nenhuma no corpo, mas no outro dia, doía até para respirar!

Minhas aulas serão de terça e quinta, mas na quinta passada não pude ir, por motivos familiares.

Amanhã retorno firme e forte! Espero ver resultados!

Bjos
Bia

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...